SpotQuememedicofamilia

Cuide de si, nós ajudamos!

Conhece o seu médico de família? O marido da Lúcia? Os pais da Inês? O avô do João? Descubra o que pode fazer pela sua saúde e pela saúde daqueles que lhe são próximos.

Sensibilizar os utentes do Serviço Regional de Saúde para o papel do médico de família e alertar para comportamentos preventivos em saúde são os objetivos da campanha produzida pela Comissão de Internos de Medicina Geral e Familiar (MGF) da USISM.

Com o mote «Cuide de si, nós ajudamos!», é composta por quatro vídeos, para difusão televisiva, radiofónica e através das redes sociais. Com uma mensagem curta e efetiva, pretende despertar a comunidade açoriana para algumas das principais barreiras existentes na prática clínica, que poderão ser ultrapassadas se o utente se responsabilizar pela sua saúde.

Com produção e realização de Filipe Tavares e Sara Ponte e fotografia de Carlos Azevedo, a campanha teve como parceiros, além da USISM, a produtora Ventoencanado, ARTAC – Associação Regional para a Promoção e Desenvolvimento do Turismo, Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, Solidariedarte – Associação de Educação e Integração pela Arte e Desenvolvimento Cultural Social e Local, Estúdio 13 – Espaço de Indústrias Criativas, Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande e RTP Açores/Antena 1.

O lançamento da campanha decorreu no âmbito da comemoração do Dia Mundial do Médico de Família, que teve lugar no passado dia 19 de maio, nas Portas do Mar, em Ponta Delgada, na Mostra da Saúde.


Quem é o seu médico de família?

Protagonizado pelos próprios especialistas, o filme pretende responder à questão «Quem é o seu médico de família?».

E explica «Eu sou o médico que melhor conhece a sua história, que acompanha a sua família (…)».


O marido da Lúcia

A Lúcia confidencia-nos que o marido é portador de diabetes. Descuidado, comete erros alimentares, adere mal à terapêutica e falta às consultas de vigilância. Por isso, neste momento, está dependente, amputado, a fazer diálise e praticamente cego.


Os pais da Inês

A Inês é filha de pais hipertensos, fruto do abuso do sal e da pimenta da terra, do sedentarismo, dos esquecimentos na medicação e da ausência de vigilância. Alerta para a importância da vigilância da pressão arterial e para a necessidade de responsabilização dos seus pais.


O avô do João

Com inúmeras patologias crónicas e polimedicado, o avô do João nunca leva a medicação quando vai ao médico. O João alerta que o avô tem de fazer a sua parte para que o médico consiga ajudar no controle das suas patologias crónicas.

Para saber mais sobre a campanha, acompanhe o site e a página de Facebook da USISM e da Ventoencanado.

Faça «gosto» e siga-nos:

Facebook > USISM