SemanaAlertaIncontinencia

Não sofra em silêncio. Fale com o seu profissional de saúde.

Entre 11 e 17 de março, na Semana de Alerta para a Incontinência Urinária, sensibiliza-se as pessoas para a necessidade de aconselhamento.

As Associações Portuguesas de Urologia e de Neurourologia e Uroginecologia promovem a Semana de Alerta para a Incontinência Urinária, entre 11 e 17 de março. Na quinta-feira, 14 de março, celebra-se o Dia Mundial da Incontinência Urinária.

A incontinência urinária tem tratamento, pelo que não deve sofrer em silêncio.

Definida como qualquer perda não voluntária de urina, em quantidade suficiente para ser um problema social ou higiénico, a incontinência urinária tem consequências negativas na qualidade de vida, originando isolamento social, devido ao medo de perder urina em locais públicos, limitação das atividades, sentimentos de baixa autoestima e interferência nas relações pessoais.

Pode estar associada ao esforço físico ou a uma necessidade forte e urgente de urinar, que não se consegue controlar.

Caso seja afetado pela incontinência urinária, deve aconselhar-se com o enfermeiro ou o médico do centro de saúde. Há formas de incontinência urinária que podem ser tratadas com medicamentos, além de técnicas de reabilitação.

De acordo com as Associações Portuguesas de Urologia e de Neurourologia e Uroginecologia, a incontinência urinária afeta cerca de 20% da população.

Visite: