8Marco_DiadaMulher

Dia da Mulher

Todos os dias devem ser dedicados à preservação da sua saúde. Cuide de si e de quem lhe é próximo.

Comemora-se esta sexta-feira, 8 de março, o Dia Internacional da Mulher, uma celebração que evoca as manifestações femininas por melhores condições de trabalho e direito de voto, no início do século XX, na Europa e nos Estados Unidos.

A data foi adotada pelas Nações Unidas, em 1975, para lembrar tanto as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres, como as discriminações e as violências a que muitas mulheres ainda estão sujeitas em todo o mundo.

Para a USISM, trata-se de uma excelente oportunidade para lembrar quão importante é preservar a saúde feminina. Ao longo da semana, foi divulgada informação, através dos canais digitais da USISM, dedicada à mulher. Consulte-a abaixo.


Rastreio do cancro do colo do útero

Se é mulher, tem idade entre os 25 e os 64 anos, deverá estar atenta à convocatória, que será enviada pelo seu médico de família, de três em três anos, para fazer uma citologia ao colo do útero – teste de Papanicolau.

Caso não tenha recebido a convocatória, contacte a sua unidade de saúde.

O cancro do colo do útero é, na grande maioria dos casos, curável, se for detetado precocemente. Por isso, prevenir é correr contra o tempo a favor da vida.

É um teste simples, sem perigo e gratuito.

Rastreio do cancro da mama

A identificação atempada do cancro da mama, através de rastreio, permite realizar o seu diagnóstico em fases mais precoces, conduzindo a um tratamento mais eficiente e menos agressivo.

As mulheres com idade compreendida entre os 45 e os 74 anos, sem sintomatologia nem patologia prévia da mama, devem fazer o rastreio (mamografia) a cada dois anos, sem interrupções. É um teste rápido, seguro e gratuito.

Se estiver inscrita no centro de saúde, deverá receber uma carta com a indicação do local, dia e hora para realizar o exame. Se não puder comparecer nesse dia, deverá solicitar remarcação.

Dia de Luto Nacional pelas Vítimas de Violência Doméstica

Comemorou-se esta quinta-feira, 7 de março, o primeiro Dia de Luto Nacional pelas Vítimas de Violência Doméstica, com o objetivo de prestar tributo às vítimas e às suas famílias.

A violência doméstica e de género é um flagelo social extremamente preocupante na Região Autónoma dos Açores, apresentando historicamente os mais elevados índices de prevalência do país.

Se é vítima de violência doméstica, deve:

  • Ligar para o 112;
  • Contactar a PSP – Polícia de Segurança Pública;
  • Recorrer a um serviço de saúde;
  • Dirigir-se às organizações não governamentais que atuam na área da proteção à vítima.